terça-feira, 17 de setembro de 2013

Intercessão o que é

 Funções da Intercessão

INTERCEDER É SERVIR


É fazer-se disponível (Mc. 10, 44-45)
A palavra grega para servo, em Marcos 10, 45 é Doulos, que significa “Em servidão por escolha”.
INTERCEDER É LUTAR ENGAJAR-SE EM BATALHA
É entrar em combate pelas pessoas. Desviando os ataques de satanás.
Devemos ter uma lista de pessoas por quem oramos. E muitas vezes, o Espírito Santo nos lembra nomes. Pode passar-se muito tempo, até que, de novo, nos aparecerá estar ouvindo, em nosso espírito, que chegou o tempo de parar nossa intercessão por eles, e quem devemos riscar seus nomes da lista. E que nossas ORAÇÕES DE SUSTENTAÇÃO dessas pessoas já fizeram a grande diferença em suas vidas, que era o objetivo do Senhor ao inspirar-nos a orar por elas.
INTERCEDER É IDENTIFICAR-SE COM.
É tornar-se cada vez mais sensível as necessidades dos outros.
INTERCEDER É COMPARTILHAR.
É tornar disponível o que se possui. (Mt. 10,8)
INTERCEDER É GOVERNAR.
É ordenar autoridade.
Ex: Jeremias (Intercessor profético) – (Jr. 1, 10)
COMBATE ESPIRITUAL
A oração é um campo de batalha.
Uma vez definido o assunto pelo qual vamos interceder. É preciso ter presente que estamos ENTRANDO EM UMA LUTA. E o combate espiritual para que a vida do Reino se manifeste agora.
1 – A REALIDADE DO CONFLITO ESPIRITUAL:
Cada pessoa está envolvida num conflito espiritual, quer queira, quer não. Não é uma escolha. A Escritura nos previne (Ver Ef. 6, 12).
2 – A REALIDADE DA VITÓRIA EM CRISTO:
Daí, como um guerreiro de oração, só paramos de combater DIANTE DA VITÓRIA.
2.1 – Jesus despojou as postestades de sua autoridade (Cl. 2, 15).
2.2 – Somos conduzidos em TRIUNFO (2 Cor. 2, 14).
3 – A REALIDADE DA PROTEÇÃO DIVINA CONTRA OS ATAQUES DE SATANÁS:
3.1 – A Armadura de Efésios (6, 10-18) é destinada ao guerreiro de oração, serve de proteção contra os ataques inimigos.
4 – A REALIDADE DAS ARMAS ESPIRITUAIS:
4.1 – A Palavra de Deus é a ESPADA DO ESPÍRITO.
4.2 – O NOME DE DEUS transforma a mais alta autoridade no mundo do Espírito (Fl. 2, 9-10).
E Ele nos deu SUA AUTORIDADE E O DIREITO DE USAR SEU NOME (Luc. 10, 19).
O PODER QUE ESTA POR TRÁS DO NOME DE JESUS É O PODER DO ALTÍSSIMO. Somos exortados a crer no nome de Jesus (I Jo. 3, 22-33).
O TEMPO DE INTERCEDER
Jesus, na parábola da viúva persistente nos dá uma certeza (Ver Luc. 18, 7). Se for necessário, é preciso ficar anos diante do Senhor sem desanimar e SEMPRE CRENDO.
E agindo assim que veremos a Igreja Renovada, Vidas Transformadas, Mundo Salvo.
TEMOS QUE CRER QUE A ORAÇÃO POSSUI O PODER DE MUDAR TUDO. INCLUSIVE O CURSO DA PRÓPRIA HISTÓRIA.
O Tempo é curto e por isso o Senhor arrebanha no ministério da Intercessão pessoas que com Ele intercedam pela “Conversão para remissão dos pecados de todas as nações”. (Lucas 24, 47).
O QUE ACONTECE AO INTERCESSOR
O Senhor separa os que vão entrar em combate na batalha por Ele, pelos seus interesses.
Essa separação consiste, em morrer para si mesmo, pelo Senhor, numa PROGRESSIVA CONSAGRAÇÃO, até chegar a totalidade da entrega do ser. Não é lugar cômodo, atraente, mas lugar escondido, submerso como foi o dos sacerdotes dando passagem à arca da aliança (Js. 4).
É vitória do reino no coração e na vida de quem leva o NOME DE JESUS aos outros: “Ide e Anunciai” (Mt. 28, 19-20).
É a concretização da resposta ao Chamado:
“Anunciarei a vosso Nome a meus irmãos” (Sl. 21, 23); “Darei testemunho de Vós entre os povos, Senhor” (Sl. 56, 10).
O INTERCESSOR É TRANSFORMADO PELO ESPÍRITO SANTO.
Não devemos ficar parados e nem criticar ou desanimar, conhecendo o AMOR DE DEUS, devemos prosseguir naquilo que nos é confiado.
A GRANDE BÊNÇÃO AO INTERCESSOR
A Intercessão é o ministério mais unido a Cristo Jesus, porque significa combater com Ele o bom combate (I Tm. 1, 18-19). É permanecer na vitória com intrepidez da fé (1 Tm. 3, 13), fazendo o inimigo recuar do terreno já conquistado definitivamente por Jesus, na cruz.
Quando intercedemos nos tornamos um canal aberto à ação de Deus. A GRAÇA DE DEUS passa obrigatoriamente pelo intercessor antes de ser derramada na pessoa daquele por quem Ele intercede. Ora, se a graça de Deus flui pelo nosso Ser Espiritual e carnal, essa mesma graça pode agir em nós. Portanto mesmo sem o pedirmos, SOMOS AGRACIADOS POR DEUS.
É assim que somos curados, perdoados, consolados, renovados muitas e muitas vezes sem o sabermos, sem percebermos ! Somente passado algum tempo é que TOMAMOS CONSCIÊNCIA DO FATO sem entendermos a CAUSA DAQUELA BÊNÇÃO, DAQUELA GRAÇA.
Estudos da Comunidade Anuncia-Me
ESTUDO E QUESTIONAMENTO1 – Como entendo e assumo que: interceder é lutar e engajar-se em batalha?
2 – Quando travo o Combate Espiritual, e entro no Campo de Batalha o que percebo com mais freqüência: a realidade da vitória em Cristo, da Perseverança, da constância na oração ou a realidade do desânimo, fracasso, sentimento de derrota e qual a minha atitude diante das duas realidades?
3 – Lendo e meditando Lucas 11, 1-2 – Lucas 15, 1-7 – Lucas 18, 1-8 – Lucas 22, 39-46.
O que posso aplicar de cada citação, no meu ministério de Intercessão?
4 – Vejo e entendo que a vida da Intercessor não é só de sacrifícios, mortificações, sofrimentos, mas aceito e percebo que o intercessor é canal de bênçãos 


Nenhum comentário: