terça-feira, 21 de outubro de 2014

As Escolhas

É interessante como as escolhas que fazemos em nossos anos de juventude afetam nossas vidas.Meu interesse quando jovem estava em decoração e música.Ninguém em minha família tocava piano,mas,como eu disse anteriormente ,tive um imenso desejo para aprender.Infelizmente,não tínhamos dinheiro.Então,minha mãe escreveu para minha avó,que enviou dinheiro para as minhas aulas. O primeiro piano que tive foi obtido num antigo posto de bombeiros onde estava guardado, e suas teclas estavam tão arqueadas que pareciam querer saltar.Eu não me importava.
Uma professora de piano disse á minha mãe que eu era muito pequena para alcançar os pedais e que meus braços eram muito curtos para alcançar o teclado,mas isso não intimidou mamãe.Ela acreditava em mim.
Anos mais tarde,as lições de piano colocaram-me numa boa posição.Recebi uma bolsa de estudos de música para o então denominado Colégio Batista Grand Canyon.Eu honestamente acreditei que tinha descoberto meu papel na vida.Isso deveria ser o que Deus queria de mim.
Certa vez,ouvi a parábola de uma linda árvore , a qual ,enquanto amadurecia,produzia belas flores.A arvore,vendo as flores,chegou á conclusão de que era uma árvore floral e que seria sempre uma árvore floral.Mas ,enquanto a primavera prosseguia,as flores caíram, e umas pequenas bolas rígidas começaram a se formar no lugar das flores,que um dia tinham dado àquela árvore que já não sabia mais quem era.O tempo passou,e as pequenas bolas rígidas finalmente amadureceram e tornaram-se resplandecentes maças maduras.Finalmente, a árvore percebeu que ela fora destinada a dar frutos.
a história dessa árvore é muito semelhante ás fases de Deus para aqueles que são chamados.Muitas vezes,jovens líderes assumirão posição temporárias durante as flores iniciais de seus chamados.Foi exatamente o que aconteceu comigo com relação á música.Eu amava tocar Bach,Bethoven,e assim por diante.Aqui está a razão por que ,de fato,eu pensava que esse seria o meu chamado.
Mais tarde,ofereceram-me um trabalho para ensinar importação de voz numa escola bíblica, e meu desejo para desempenhar a tarefa era tão forte que tive dificuldade de ouvir a vontade de Deus para mim. Embora minha agenda estivesse lotada de compromissos para pregar,de maneira que eu não seria capaz de cumprir a tarefa se a aceitasse, eu ainda lutava por um sinal da parte de Deus.Finalmente nas primeiras horas da manhã ,o Senhor gentilmente instruiu-me a completar a carreira pregando o evangelho,e não ensinando música.Ouvi sua voz serena e suave : "Cindy o chamado para a música é o chamado da sua alma ( ou emoções),mas o chamado do seu espírito é para pregar o evangelho". 

Retirado do livro de Cindy Jacobs "Mulheres com Propósito".
pag 28

Doçura,Seu Pai está no céu. Eu sou seu Papai

A oração era algo importante em nossa casa.Todas as noites (até nos dispersarmos por causa do trabalho,da escola etc),nos ajoelhávamos ao lado de nossas camas para orar.eu sempre fui pequena para minha idade,por isso meu nariz não alcançava o topo da cama quando eu estava ajoelhada.Tínhamos turnos de oração,orando um por vez.Por alguma razão,o mais novo sempre começava,o que era bom para mim,porque eu era a filha do meio e aquilo pressionava minha irmã mais nova,Lucy. Estou convencida de que minha vida como intercessora começou aos pés da cama ,sobre meus joelhos,ouvindo a voz profundamente rouca de papai e o doce e suave sotaque texano acentuado de minha mãe,nascida em San Antonio.
Meus pais tinham uma maneira eficiente de ensinar,que entrava diretamente em nosso coração.Lembro-me de uma vez em que eu estava no colégio , e o movimento Jesus People estava no auge, e então era moda orar: "Querido Jesus ", em vez de "Querido Deus" ou "Nosso Pai ". Certa noite,após orarmos agradecendo a refeição,papai olhou-me,com seus olhos acinzentados,cheios de tristeza, e perguntou-me: "Querida,como Jesus ensinou seus discípulos a Orar ?"
Respondi : "Pai Nosso,que está nos céus."
E ele docemente instruiu-me: "Então ore dessa forma ".
Em outra ocasião,resolvi chamar papai de "pai". Eu pensava que isso lhe soaria de forma mais agradável.Papai estava trabalhando no quintal.ele parou e simplesmente disse: "Doçura,seu Pai está no céu.Eu sou seu papai."Ele não estava sendo mau. Eu sabia o que estava querendo dizer. A consciência de Deus Pai no céu era frequentemente enfatizada em nossa casa.
Meu pai partiu aos 49 anos de idade para o Senhor .E as vezes,eu penso no fato de que agora tenho um Pai e um papai no céu.


Por Cindy Jacobs

O Papel da Mulher na Igreja

Escrever sobre o papel da mulher na igreja levou-me a ponderar sobre a situação mundial da mulher em minha própria geração; noivas sendo queimadas na Índia,mulheres chinesas sendo forçadas a esterilização indesejadas e as mulheres paupérrimas que representam a maioria dentre os povos mais pobres.Imagens de rostos de mulheres sofridas povoam minha mente:mulheres com doces olhos amendoados cheios de lágrimas,e algumas com tez escura cheias de melancolia: todas andando por uma resposta para a vida.Vez após vez,suas perguntas ressoam pelos corredores de minha mente: Cindy o que Deus deseja de sua vida.
Enquanto ru me fixava naqueles olhares e atentava para o quebrantamento em suas vozes,pude ver imagens espelhadas de anos passados quando eu também lutava com essas mesmas questões quando jovem,buscando encontrar um propósito e destino.Certamente Cristo é a resposta,mas a questão da mulher no ministério tem causado grande discussão na maioria dos círculos cristãos.Homens sérios no pastorado têm desejado liberar as mulheres em suas igrejas,mas eles estão buscando equilíbrio e uma base bíblica para fazê-lo.
Alguns,ao lidar com as questões de relacionamentos homem/mulher,que podem vir a ser como bombas de fogo para a destruição de um casamento,estão traçando esse caminho no Espírito,buscando uma forma de conciliação.
De acordo com o Dr.David Barret,em sua enciclopédia . Our glose and how to reach it ( Nosso planeta e como alcança-lo),publicada em 1990,84 milhões de mulheres tinham sido genialmente mutiladas até aquela data.as mulheres atingiram 70 % da população pobre mundial, e 75% das pessoas enfermas e incapacitadas são mulheres.Dois milhões são estripadas a cada ano.Há 200 milhões espancadas, e esse número cresce na proporção de 15 milhões de mulheres por ano.
Mulheres trabalham 62% de todas as horas trabalhadas e recebem 10% do total dos salários pagos,enquanto possuem somente 1% das propriedades no mundo, e representam 35% do trabalho assalariado.Há 950 mil cristãos ordenados no mundo , e cerca de 5%,ou 50 mil ,são mulheres.
Foi para essas mulheres que escrevi o livro Mulheres com um Propósito.Sua única esperança é o evangelho de Jesus Cristo.Por onde o evangelho é pregado,seu poder transforma vidas.Creio que este é um novo dia para os homens e que ,se o Senhor não voltar até lá,nos próximos dez anos essas estatísticas serão surpreendentemente diferentes.
Francamente,conduzi este trabalho com certa apreensão pessoal.Lembro-me de ter pedido especificadamente ao Senhor que me livrasse de ter que abordar algumas questões que cuidadosamente apresentei e cautelosamente discutirei nestes dias.Não me proponho a ser uma especialista,contudo,compartilharei pensamentos práticos com vocês,minhas preciosas amigas,sobre o propósito de Deus para as mulheres.Dizer que sinto "o temor do Senhor"em minha vida enquanto trato desta delicada questão é suavizar a verdade.Algumas vezes.o que senti simplesmente foi medo...e ponto final.
Há algum risco em ser tão vulnerável? Certamente.Escrever este assunto tem ampliado minha habilidade para abrir minha alma e enfrentar o medo da crítica humana.Tentei desistir de escrever por menos de 15 vezes.este é o meu terceiro livro e aquele que foi escrito sob mais oração.Reuni forças para continuar escrevendo porque,no fundo do meu coração,está o sentimento de que posso estar abrindo caminho para toda uma geração de mulheres,muitas que por enquanto,são apenas pequenos bebês.Eu ainda sou otimista o suficiente para crer que , quando eles crescem,muitas das questões que eu debato estarão resolvidas ou ao menos,respondidas com profundidade.
Algumas das mulheres que lerão esses manuscritos chorarão,rirão e dirão: "Eu me encontrei !"É com essa esperança agasalhada em meu coração,e com muito amor por todas que desejam ardentemente ser usada por Deus que escrevi "Mulheres com um propósito.

Deus as abençoe !
Cindy Jacobs

Um dos grandes defeitos do ser humano

Um dos grandes defeitos dos seres humanos é querer que os outros pensem como você.Até mesmo nos gostos,quando alguém não tem o nosso gosto,achamos horrível,como se isso importasse.Será que importa se eu gosto da cor do cabelo dela se o cabelo é dela e não meu ?
Mas isso é o que fazemos com o nosso cônjuge ,sempre criticamos por não pensar como nós e não fazer as coisas como nós faríamos.
Nessa batalha de qual é o jeito melhor,ninguém sai ganhando,pelo contrário,o casamento se enche de atritos.Queria que ele tivesse consideração para comigo como eu tinha com ele e ele queria que fosse forte para aguentar as coisas como ele era.Ele queria que eu fosse um homem e eu queria que ele fosse uma mulher !
É claro que, á princípio,não percebemos isso.Nunca pensei que estava pedindo ao meu marido para ser uma mulher! Mas se eu fizesse uma listinha de tudo que eu idealizava nele com certeza seria uma versão minha masculina.Até parece que eu iria me aguentar.


Retirado do livro Casamento Blindado

A ordem dos relacionamentos conforme determinada por Deus

O QUE FAZER COM OS ABELHUDOS

Não é fácil traçar as linhas que seus amigos e parênteses não poderão ultrapassar,principalmente se eles já tinham o hábito de se intrometer em sua vida antes de você se casar.mas antes de reclamar de seus familiares,pare de alimentar a intromissão. Quando leva seus problemas a parentes ou amigos,dá a eles autorização para fazer julgamentos a respeito de seu cônjuge ,formar opiniões parciais e tratar sua vida como se fosse a deles.Se expuser sua vida como novela das oito para todos os parênteses ,nem adianta reclamar depois.
Se o seu relacionamento tem sido invadido por parênteses intrometidos,o que fazer? Não adianta brigar,nem espernear.Aja com a cabeça.Aquele que não pertencia á família de origem, e que está sendo visto como o invasor,precisa entender que os parênteses serão sempre parênteses.Não é inteligente ficar contra eles,pois estará atacando as origens de seu parceiro e criará um problema ainda maior.O ideal é trata-los da melhor forma possível e tentar conquista-los.
Corte o mal pela raiz e não leve nada para o lado pessoal.Muitas vezes a raiz da implicância da sogra com a nora,por exemplo,está na insegurança.Se tratar bem a mãe de seu companheiro ,deixando claro que não está ali no papel de rival e que seu objetivo é fazer dele a pessoa mais feliz do universo,transmitirá segurança a ela e eliminará os problemas. Ela deve ver você como uma aliada e jamais uma inimiga.Aprenda a amar sua sogra,ainda que neste momento você acredite que isso seria missão impossível.
Se são seus parênteses que gostam de se intrometer em seu casamento,você deve saber priorizar a sua nova família e mostrar isso em suas atitudes.Seja educado,não agrida a ninguém,mas estabeleça limites claros para que os parênteses saibam que sua família é sagrada e que quem fala dela,fala de você.Quem gosta de você terá que aprender a gostar de seu cônjuge ,pois agora vocês são um.
Os casos em que o casal quer colaborar com um parente que precisa de ajuda financeira têm grande probabilidade de gerar conflitos.Porém se antes de decidir ambos conversarem e entrarem em consenso,não há problema algum.O casal deve ser equilibrado e priorizar suas necessidades para depois ajudar a quem precisa.
Muitos casais fazem o que é certo  na ordem errada.Não é errado ajudar a família de origem,desde que seja feito no momento certo e da maneira correta,sem passar por cima do outro.Se isso faz seu parceiro se sentir desprezado,você plantará problemas.




Retirado do livro Casamento Blindado

Prefácio escrito por John Davison

Sou parte de uma cultura religiosa patriarcal,na qual as  mulheres que servem nos ministérios geralmente são tratadas com grande ternura,mas raramente levadas a sério como líderes.Isso acontece em menor escala nas missões ,mas é muito evidente na vida evangélica institucional das igrejas locais.Nós somos enredados pela força da tradição religiosa.
A ungida parceira Débora e Baraque é mais uma vez evidente em nossa geração e não deve se descartada.Mulheres de Deus,por favor,encontrem o encorajamento que vocês precisam nos ensinamentos e testemunhos aqui trazidos para impuosioná-las a plena herança que Deus lhes reservou.Minha irmã,Deus planejou que você fosse amada por um Pai amoroso que louvasse suas realizações e estimasse a beleza de sua singularidade.Era para você se sentir incondicionalmente amada e completamente segura na companhia dos amigos e parênteses homens.Era para você se sentir livre em todo o seu pleno potencial na família de Deus,sem nenhuma limitação pela sua condição feminina.Eu sei que você tem feridas,mas um novo dia está chegando.
Quando reconheço publicamente tais falhas masculinas nas reuniões de reconciliação,percebo um anseio por parte dos homens cristãos. Olho ao redor,buscando permissão nos olhos dos meus irmãos para falar.Algumas vezes,eles até gritam: "Sim ! Diga-o ! ""Está certo !"Nós lamentamos muito por favor  perdoe-nos.
Creio que o recente movimento de reconciliação entre culturas é o período da maior cura de todas. As mágoas infligidas pelos homens e mulheres , um ao outro,constituem-se falha fundamental que está por trás de todos os outros conflitos humanos.Se a diferença entre sexos é usada como justificativa da desvalorização das mulheres de toda a humanidade,baseada em alguma diferença de uma suposta perfeição. O conflito entre sexos é a maior de todas as questões,depois da nossa necessidade de sermos reconciliados com Deus , o Pai.\Uma das lições que temos aprendido na reconciliação é que todas as partes precisam começar do ponto de um franco reconhecimento de que todos nós carregamos preconceitos (medos e preferencias) em nossos corações. Vivi numa comunidade de Los Angeles por dois anos,antes de começar a compreender que eu era um estúpido. No início de minha experiência ,teria protestado diante de qualquer pessoa,alegando que jamais tivera algum preconceito em minha vida,mas estaria apenas revelando minha cegueira.
por séculos,nós,os brancos,temos comunicado uma crença na nossa superioridade e algumas vezes, o fazemos de forma bastante espalhafatosa,mesmo quando estamos tentando parecer condescendentes.Coisas sutis traem nossas atitudes interiores.Nosso tom de voz,postura e maneirismos comunicam uma convicção profunda de que somos superiores.Por isso,tenho que me arrepender e desculpar-me diante de Deus e das pessoas de outras rafas.
Creio que estamos nesse mesmo ponto em nossos esforços por uma reconciliação entre sexos.Nós homens,não chegaremos a lugar algum até nos humilharmos diante de Deus e admitirmos que somos imperfeitos e desesperadamente necessitados de revelação sobre o estado de nossos próprios corações. As mulheres devem ser envolvidas na liderança cristã ? Eu começo a suspeitar de que esta é uma pergunta enganosamente diabólica.
A pergunta deveria ser: Dada a diferença entre homem e mulher,em quais aspectos da liderança desesperadamente precisamos das mulheres para servir ? Duas áreas óbvias v6em a minha mente: 
1 - Como se relacionar com Deus.Pelo fato de sermos a Noiva de Cristo,somos corporalmente femininos;portanto,as mulheres têm uma vantagem em compreender nosso mais importante relacionamento.
2- Como trazer o nascimento dos propósitos de Deus ? Nossa psicologia masculina é uma desvantagem na compreensão do processo espiritual pelo qual as coisas do Reino de Deus são geradas: adoração,concepção,gestação,dores de parto e nascimento.
A maioria dos intercessores da Bíblia são homens,mas a metáfora que eles usam para descrever suas experiências era frequentemente de uma mulher em dores de parto.Esses recursos naturais excluem as mulheres de outros tipos de liderança? Não creio nisso. Apenas pelo fato de as mulheres serem mais amorosas,não significa que sejam frágeis para o rigor do ofício governamental na Igreja.

Texto retirado do prefácio escrito  por John Davison no livro Mulheres com propósito de Cindy Jacobs 

Recomendações

Jesus escolheu homens como seus discípulos,isso não surpreende,já que Ele era solteiro e estava constantemente viajando.Mas muito tem sido elaborado a respeito disso.Poucos assuntos são mais importantes do que o papel das mulheres na liderança espiritual.O que a Bíblia ensina? A sua tradição ou a minha contém todo conselho de deus? Nós realmente compreendemos o ponto de vista de Deus sobre os ministérios masculinos e femininos?
O que se segue estabelece um caminho para fornecer o encorajamento necessário para qualquer mulher com um chamado de Deus sobre sua vida.Teólogos terão que avaliar a interpretação de Cindy Jacobs para textos complexos,mas tenho ouvido debates sobre o papel da mulher no ministério por tempo suficiente para estar certo de uma coisa:nossa compreensão das Escrituras não está concluída,e os pontos que Cindy tem levantado são validos e dignos de consideração.
Eu recomendo que aos leitores tanto do sexo masculino como feminino.O leitor do sexo masculino pode se sentir-se como um espião ouvindo uma conversa íntima entre irmãs,mas nós temos sido convidados a fazê-lo por uma boa razão.Não leia de forma petulante.Ao contrário disso faça uma jornada por meio do coração e da mente de sua irmã em Cristo,que tem trazido benção para muitos e está suplicando por um ouvido atento.

Prefácio por John Davison
Fundador do Ministério da Reconciliação e Coalizão Internacional